Décima primeira noite

Escrito por: Hans Christian Andersen

LER

"Houve uma festa de casamento!", disse a lua. " Cantavam-se canções, dançava-se, tudo era rico e magnífico; os convidados foram embora, já passava da meia-noite; as mães beijaram o noivo e a noiva; os noivos recolheram-se a seus aposentos, as cortinas esvoaçavam ao sabor da brisa, uma lamparina iluminou o quarto aconchegante. " Graças a Deus, eles se foram! " disse o noivo, beijando suas mãos e lábios; ela sorriu e chorou, descansando em seu peito, tremendo enquanto a flor de Lothus descansava nas águas correntes; e eles falaram palavras suaves e delicadas. " Durma meu doce! "Ele exclamou, puxando as cortinas da janela. " Quão maravilhoso é o brilho da lua! " ela disse, " Veja quão quieta, quão clara está a noite! " e ela apagou a lamparina, ficando escuro o quarto aconchegante, mas irradiando minha luz pude ver também seus olhos irradiarem. Excelência, beije o poeta dos poetas quando ele canta sobre os mistérios da vida!

© Todos os direitos reservados a H.C Andersen Institutte ®

contato@andersen.com