Utilizamos cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você concorda com o uso de cookies.

DESTAQUES - LEIA OS CONTOS

Trigésima noite

Escrito por: Hans Christian Andersen

Trigésima primeira noite

Escrito por: Hans Christian Andersen

Trigésima segunda noite

Escrito por: Hans Christian Andersen

Trigésima terceira noite

Escrito por: Hans Christian Andersen

A Pequena Sereia

Escrito por: Hans Christian Andersen

Os Sapatos Vermelhos - De Røde Skoe

Escrito por: Hans Christian Andersen

O Valente Soldado de Chumbo

Escrito por: Hans Christian Andersen

O Patinho Feio

Escrito por: Hans Christian Andersen

Trigésima noite

Escrito por: Hans Christian Andersen

LER

Síntese

A lua parece desta vez atravessando um buraco no telhado de um estábulo onde param as diligências. Um a desordem geral pode ser vista. Os passageiros dormem na diligência, um galo empoleira nas traves do estábulo, o cocheira estica as pernas e dá aos cavalos algo para beber. Uma pobre família de músicos dorme no chão.

Escrito por: Prof. Dra. Ana Maria Langkilde

Trigésima primeira noite

Escrito por: Hans Christian Andersen

LER

Síntese

A lua esta noite testemunhou um episódio raro, um grande urso a se divertir com crianças. Tudo corre bem até a mãe das crianças aparecer.

Escrito por: Prof. Dra. Ana Maria Langkilde

Trigésima segunda noite

Escrito por: Hans Christian Andersen

LER

Síntese

Esta noite, a lua admitiu que não pode ver tudo e entender tudo. Há nuvens entre ela e o que estava ocorrendo lá embaixo. No meio disso tudo há uma prisão, um carro que veio buscar um prisioneiro e um música escrita na parede da cela. O prisioneiro sai, olha para a Lua e segue seu caminho. Para onde irá; será solto ou está a caminho da morte? Entre tantas incertezas existe uma música. Quando não há palavras a música é capaz de deixar mensagens.

Escrito por: Prof. Dra. Ana Maria Langkilde

Trigésima terceira noite

Escrito por: Hans Christian Andersen

LER

Síntese

A lua parece esta noite para quatro crianças que estão prestes a ir para a cama. A mãe diz que os três maiores agora têm que ficar quietos para ouvir a irmãzinha rezar o Pai Nosso. Ao final da oração a mãe pergunta A mãe pergunta o que ela disse depois terminar a oração e ela responde: peço ao Papai do Céu para não se esquecer de passar manteiga no pão.

Escrito por: Prof. Dra. Ana Maria Langkilde

A Pequena Sereia

Escrito por: Hans Christian Andersen

LER

Síntese

O tema novamente é o amor. O amor puro, desinteressado. Um amor feito para doar, sem egoísmos. Quem ama se doa e quer fazer o sujeito de seu amor feliz, mesmo às custas de seu sofrimento. Essa é uma interpretação livre de Ana Maria Langkilde sobre o tema do conto. Leia você também este conto e compartilhe!

Escrito por: Prof. Dra. Ana Maria Langkilde

Os Sapatos Vermelhos - De Røde Skoe

Escrito por: Hans Christian Andersen

LER

Síntese

Quando a mãe de Karen faleceu, ela foi adotada por uma senhora muito rica que cuidou dela como se fosse sua verdadeira filha. Fazia-lhe todos os gostos e vontades. Karen tornou-se uma menina mimada e vaidosa. Tudo que ela pedia para sua mãe, era-lhe concedido. Assim Karen queria substituir seus velhos sapatos vermelhos, por novos dignos de uma princesa. Assim foi feito. Karen ficou muito feliz. O que aconteceu dai para frente vocês saberão lendo o conto. Essa é uma interpretação livre de Ana Maria Langkilde sobre o tema do conto. Leia você também este conto e compartilhe!

Escrito por: Prof. Dra. Ana Maria Langkild

O Valente Soldado de Chumbo

Escrito por: Hans Christian Andersen

LER

Síntese

Apesar de ter apenas uma perna ele fazia tudo o que seus outros companheiros podiam fazer. Era alegre e vivia feliz. Ele encontrou o amor, em uma bailarina. Ela podia dançar, rodopiar, ele não mas, eles se amavam. Um dia ele caiu no fogo da lareira e derreteu, porque era de chumbo, mas uma pequena parte de seu corpo ficou intacta, na forma de um coração. Essa é uma interpretação livre de Ana Maria Langkilde sobre o tema do conto. Leia você também este conto e compartilhe!

Escrito por: Prof. Dra. Ana Maria Langkilde

O Patinho Feio

Escrito por: Hans Christian Andersen

| |

LER

Síntese

O conto “ O Patinho Feio” nada mais é que uma reflexão sobre quem somos. O patinho não se transforma em um cisne porque ele sempre foi um cisne, apenas não se reconhecia como tal. Essa é uma interpretação livre de Ana Maria Langkilde sobre o tema do conto. Leia você também este conto e compartilhe!

Escrito por: Prof. Dra. Ana Maria Langkild

Quem era
Hans Christian Andersen?

"Minha vida é um lindo conto de fadas, rica e maravilhosamente feliz."
O escritor dinamarquês Hans Christian Andersen nasceu no dia 2 de abril de 1805 em Odense na Dinamarca. Como o próprio Andersen afirmava, sua vida era um conto de fadas e muitos dos acontecimentos que vivenciou marcaram sua vida e sua obra. Aqui você vai conhecer um pouco da vida e obra deste fantástico autor.

Notícias